Hipericão
Como pela nossa saúde somos nós efetivamente os principais interessados e responsáveis, aqui fica uma lista de efeitos colaterais e cuidados que se devem ter sempre que se tomar esta planta ou seus derivados.

Como pela nossa saúde somos nós efetivamente os principais interessados e responsáveis, aqui fica uma lista de efeitos colaterais e cuidados que se devem ter sempre que se tomar esta planta ou seus derivados.

O hipericão, cujo nome científico é Hypericum perforatum, e que é também conhecido por erva de S. João, é usado como medicamento desde a Grécia antiga.

Na Europa continua a prescrever-se como antidepressivo, mas o que é grave é que, sendo um medicamento de venda livre, não está sujeito a qualquer prescrição médica e qualquer um de nós o pode comprar em lojas de produtos naturais, não estando sujeito a regulação pelo Infarmed. A atuação dos medicamentos, naturais ou não, baseia-se na ação de um princípio ativo e, tal como os medicamentos convencionais, desde que não seja um placebo, se há benefício para o organismo, certamente haverá também algum prejuízo ou efeito indesejável.

Quando compramos um suplemento alimentar, na forma de chá, cápsulas ou outra, não só não sabemos tudo sobre o que estamos a comprar como não conhecemos de todo os seus efeitos colaterais. E, em grande parte dos casos, nem os funcionários que os vendem estão informados sobre isso. Para além disso, como se pensa e diz que "o que é natural é bom", ninguém se lembra de referir o que está a tomar quando inicia um tratamento com medicação convencional e, na maioria dos casos, nem o próprio o médico se lembra de o questionar.

Mas como pela nossa saúde somos nós efetivamente os principais interessados e responsáveis, aqui fica uma lista de efeitos colaterais e cuidados que se devem ter sempre que se tomar esta planta ou seus derivados. Para que nunca nos esqueçamos de informar o médico que nos vai tratar.

Para que se toma a erva de S. João

Embora haja estudos que negam a sua influência benéfica no tratamento de estados depressivos, outros há que evidenciam o seu benefício no tratamento de depressões leves a moderadas e com menos efeitos indesejáveis. No entanto, uma vez que uma depressão leve pode, desde que não tratada, resultar numa depressão grave, é muito importante falar abertamente com o médico acerca dessa decisão e, caso não seja ele a prescrevê-lo, que possa ir monitorizando de perto a evolução desse estado. De qualquer modo, se desconfiar que tem uma depressão, seja ela leve ou não, a primeira coisa a fazer é consultar o seu médico para um aconselhamento mais avisado. A ideia de que tratar uma depressão com um produto natural pode não fazer bem mas também não faz mal é completamente errada e até perigosa...

Efeitos secundários

Quem estiver a tomar produtos à base de hipericão pode sentir ou experimentar tonturas, boca seca, dores de estômago, diarreia, náuseas, cansaço e aumento da sensibilidade à luz solar, sendo muito importante nessa altura que as pessoas com pele clara usem protetor solar e evitem totalmente o bronzeamento em solários, devido ao perigo de um maior efeito das radiações ultravioleta sobre a pele.

Interações com medicamentos convencionais

Apesar da sua aparente inocuidade, o hipericão pode diminuir ou anular a ação de medicamentos, tais como:
  • - anticoncecionais, aumentando o risco de uma gravidez indesejada;
  • - antidepressivos, podendo aumentar os sintomas resultantes dos mesmos, como confusão mental, ansiedade, enjoos ou dores de cabeça;
  • - anticoagulantes, usados para diluir o sangue e prevenir tromboses;
  • - imunossupressores, usados para evitar a rejeição de órgãos transplantados;
  • - drogas usadas para fortalecer o músculo cardíaco;
  • - Medicamentos anticancerigenos (de quimioterapia);
  • - Medicamentos para controlar infeção por HIV antigripais.
Outras situações que exigem especial cuidado
  • - Na preparação para gravidez, na gravidez confirmada ou no período de amamentação;
  • - Quando se tomam suplementos de aminoácidos, muito comuns em ginásios, sendo muito perigosa a mistura de ambos;
  • - Nas cirurgias: não deve tomar-se nem antes nem depois;
  • - Na doença bipolar: não deve ser consumido por quem é portador desta patologia

Por isso atenção!

Sempre que estiver a tomar este ou outros suplementos de venda livre, comprados em farmácias, parafarmácias, supermercados ou ervanárias, nunca se esqueça de informar o seu médico caso tenha alguma patologia identificada ou esteja a realizar qualquer tratamento. Não há muita informação científica disponível mas de uma coisa há a certeza. É que um chazinho, embora pareça inofensivo, pode esconder grandes perigos.

 

Artigos

Chegaram as Castanhas

Chegaram as Castanhas

O outono é a época das castanhas, alimento com antiga tradição na culinária portuguesa e que muitas vezes substituiu a batata e o pão em alturas de escassez, tendo dado origem a uma enorme variedade de pratos na gastronomia tradicional. Embora não ho ...
Os bodes expiatórios para o excesso de peso

Os bodes expiatórios para o excesso de peso

Sempre esperançada que seja descoberto um tratamento rápido e eficaz contra esta "epidemia", vou recebendo diariamente, e a meu pedido, alertas sobre estudos e novas descobertas que possam explicar e contribuir para o tratamento, logo diminuição, do ...
Dieta com Chocolate

Dieta com Chocolate

“Os amantes do chocolate podem deixar de temer os quilos a mais, depois de um novo estudo descobrir que, apesar de aumentar a ingestão de calorias, o consumo de chocolate normal está relacionado com um menor índice de massa corporal (IMC).”
Como melhorar a obstipação

Como melhorar a obstipação

Para melhorar a obstipação é preciso compreender melhor as suas causas. O deficiente funcionamento do intestino, designado por obstipação ou, em linguagem popular, prisão de ventre, pode ter várias causas mas, sobretudo, consequências muito complicad ...
Frutos secos, para (bem) variar

Frutos secos, para (bem) variar

A sua riqueza em fibras alimentares contribui para o bom funcionamento intestinal e o seu conteúdo em potássio é uma ajuda no combate à hipertensão. Devido ao seu baixo índice glicémico, são também alimentos a considerar na alimentação dos diabéticos ...
Para que 2013 seja um pouco melhor

Para que 2013 seja um pouco melhor

Mais um ano, mais uma carga de promessas de tantas coisas que temos que mudar e que, embora querendo, nem sempre é fácil pôr em prática...
Supressores naturais do apetite

Supressores naturais do apetite

Reconheço na maioria das pessoas uma especial apetência para produtos naturais, sendo esta designação vulgarmente atribuída a suplementos alimentares ou substâncias produzidas a partir de outras existentes na natureza.
Poupar dinheiro, nutrientes e saúde - Parte 3

Poupar dinheiro, nutrientes e saúde - Parte 3

Numa altura em que as pessoas estão literalmente sem dinheiro e que os serviços de saúde começam a agonizar, é preciso não ficar doente! Se a alimentação não for correta, a probabilidade de adoecer é maior e, por isso, vou tentar ajudar com dicas e s ...
Poupar dinheiro, nutrientes e saúde - Parte 2

Poupar dinheiro, nutrientes e saúde - Parte 2

Numa altura em que as pessoas estão literalmente sem dinheiro e que os serviços de saúde começam a agonizar, é preciso não ficar doente! Se a alimentação não for correta, a probabilidade de adoecer é maior e, por isso, vou tentar ajudar com dicas e s ...
De olho na publicidade

De olho na publicidade

A publicidade tem como objectivo comprarmos um produto que nos leva a crer que nos faz jeito, mesmo que não nos faça falta. E no que respeita a géneros alimentares, compramos, muitas vezes, gato por lebre!
Cirurgia para perda de peso

Cirurgia para perda de peso

A cirurgia bariátrica não é para aqueles que não querem fazer dieta. A colocação de uma banda gástrica, além dos riscos inerentes a qualquer cirurgia, exige a adesão total a um plano dietético muito restrito e a um esquema de exercício físico apr ...
Calorias líquidas

Calorias líquidas

Perceber  como  um  refrigerante,  que  se  bebe  à  vontade  sem  causar  sequer  saciedade,  pode  contribuir  para  um  aumento  considerável  do  peso,  ou  mesmo  para  a  obesidade. 
Comer melhor com menos dinheiro

Comer melhor com menos dinheiro

É possível comer melhor e gastar menos? A resposta é SIM! A crise que atravessamos pode ser a alavanca para uma mudança nos hábitos alimentares dos portugueses.
Poupar dinheiro, nutrientes e saúde - Parte 1

Poupar dinheiro, nutrientes e saúde - Parte 1

Numa altura em que as pessoas estão literalmente sem dinheiro e que os serviços de saúde começam a agonizar, é preciso não ficar doente! Se a alimentação não for correta, a probabilidade de adoecer é maior e, por isso, vou tentar ajudar com dicas e s ...
A importância da sopa

A importância da sopa

A sopa é um alimento imprescindível na alimentação humana quer pela densidade de nutrientes que contém, quer pela saciedade que provoca, sendo por isso muito importante no combate ao excesso de peso e à obesidade.
A corrida às dietas

A corrida às dietas

A partir da primavera e durante parte do verão, aparecem publicitados por todo o lado, produtos supostamente milagrososo para emagrecer. É mais uma esperança, quase sempre seguida de mais uma frustração.
Prazeres de Verão e de férias

Prazeres de Verão e de férias

Estamos no verão, altura em que o corpo é mais exposto e a pouca roupa facilmente nos deixa adivinhar as suas formas. É nesta altura que nos vemos mais com os olhos dos outros. Mas também é nesta altura que convivemos mais. Como conciliar a socializa ...
Comer e beber em férias

Comer e beber em férias

Nas férias, é inevitável uma mudança de hábitos alimentares e nem sempre para melhor...