Calorias líquidas
Perceber  como  um  refrigerante,  que  se  bebe  à  vontade  sem  causar  sequer  saciedade,  pode  contribuir  para  um  aumento  considerável  do  peso,  ou  mesmo  para  a  obesidade. 

CALORIAS LÍQUIDAS 

Caloria  é  o  termo  usado  quando  nos  referimos  ao  valor  energético  de  um  alimento.  Na  realidade,  este  não  é  o  termo  correcto,  uma  vez  que  quando  dizemos  1000  calorias  o  que  estamos  a  mencionar  são  1000  quilocalorias  ou  1000  Kcal,  que  correspondem  1.000.000  calorias.  Por  uma  questão  prática,  abrevia‐se  para  caloria  que  corresponde,  por  sua  vez,  a  4,2  quilojoules  (kjoules),  unidade  mais  usada  noutros  países.  Se  observar  com  atenção  os  rótulos  com  a  informação  nutricional  dos  produtos  alimentares  poderá  verificar  que  estão  exibidas  as  duas  unidades  e  é  muito  comum  as  pessoas  “assustarem‐se”  com  o  valor  calórico  de  alguns  produtos  quando,  distraidamente,  vêem  o  valor  energético  em  kjoules  e não em calorias que é cerca de quatro vezes superior.  

Dito  de  outra  forma,  ou  de  forma  mais  popular,  quanto  mais  calorias  um  alimento  tiver,  maior  será  a  sua  contribuição  para  o  aumento  de  peso.  E  se  em  muitas  situações  não  é  possível,  à  maioria  das  pessoas,  saber    quantas  calorias  ingerem  na  refeição  que  consomem  num  restaurante  ou  em  casa,  o  mesmo  não  se  aplica  aos  produtos  embalados  que, de uma forma geral, exibem o valor calórico no rótulo.

Há  já  alguma  preocupação  geral  quanto  às  calorias  veiculadas  pelos  alimentos  sólidos,  mas  continua  a  haver  ainda  muita  ignorância  relativamente  aos  líquidos. 

Constato  diariamente  que  as  pessoas  sabem  que  os  refrigerantes  têm  algumas  calorias,  mas  não têm  noção  do  que  podem  engordar.  Por  isso  a  rubrica  de  hoje  é‐lhes  dedicada.  Para ajudar  a  perceber  como  um  refrigerante,  que  se  bebe  à  vontade  sem  causar  sequer saciedade,  pode  contribuir  para  um  aumento  considerável  do  peso,  ou  mesmo  para  a obesidade.

Todos  os  dias  me  surpreendo  como  se  continua  a  dizer  que  o  pão  ou  outros  farináceos engordam.  Todos  os  dias  me  surpreendo  com  a  quantidade  de  refrigerantes  que  as pessoas  consomem,  seja  para  matar  a  sede,  seja  para  acompanhar  as  refeições.  Todos  os dias  me  surpreendo      como  a  maior  parte  das  pessoas  tem  o  frigorífico  e  a  despensa carregados dessas bebidas supérfluas, sem valor nutricional, tão calóricos e tão caros!

Há vários estudos que demonstram como este tipo de bebidas tem contribuído para  a  obesidade  infantil.  E  essa  poderá  não  ser  a  única  consequência,  porque  o  excesso de  açúcar  diário  e  a  substituição  do  leite  ou  outras  bebidas  ricas  em  cálcio,  poderá também  favorecer  o  aparecimento  de  doenças  coma  a  diabetes  ou  impedir  um crescimento  ósseo  normal.  Sim,  porque  é  “normal”  nos  dias  de  hoje,  as  crianças consumirem  ao  lanche  ou  noutras  merendas,  ice‐teas  ou  bebidas  vendidas  como  sumo mas  que  o  não  são.  E  às  refeições,  a  água  não  existe.  Hoje  em  dia,  em  muitas  famílias,  a água é apenas um líquido para lavagem... 

Não  é  o  seu  consumo  que  é  preocupante,  mas  a  quantidade  exagerado  com  que  é  feito  e substituindo  outros  alimentos  essenciais.  É  que,    a  maior  parte  deles,  fornece  apenas calorias  “vazias”  associadas  a  corantes  e  outros  aditivos  ,que  poderão  estar  relacionados também,  a  meu  ver,  com  os  inúmeros  problemas  de  alergias  que  verifico  em  muitas crianças.

No  que  respeita  às  calorias,  basta  observar  os  rótulos,  para  constatar  que  muitas  delas têm  140  calorias  por  lata  (valor  calórico  de  um  pão  de  50  g)  e  algumas  ainda  mais,  que correspondem  a  mais  de  2  colheres  de  sopa  de  açúcar,  sem  qualquer  outro  nutriente  e por  isso  sem  qualquer  interesse  nutricional.  Se,  em  vez  uma  lata  por  dia,  beber  água  em sua  vez,  poderá  estar  a  poupar  cerca  de  51.000  calorias  anualmente,  o  que  significa  que, mudando apenas isto, poderá perder cerca de 7 quilos por ano.

Já agora, não valeria a pena pensar nisto? 

Artigos

Chegaram as Castanhas

Chegaram as Castanhas

O outono é a época das castanhas, alimento com antiga tradição na culinária portuguesa e que muitas vezes substituiu a batata e o pão em alturas de escassez, tendo dado origem a uma enorme variedade de pratos na gastronomia tradicional. Embora não ho ...
Os bodes expiatórios para o excesso de peso

Os bodes expiatórios para o excesso de peso

Sempre esperançada que seja descoberto um tratamento rápido e eficaz contra esta "epidemia", vou recebendo diariamente, e a meu pedido, alertas sobre estudos e novas descobertas que possam explicar e contribuir para o tratamento, logo diminuição, do ...
Hipericão

Hipericão

Como pela nossa saúde somos nós efetivamente os principais interessados e responsáveis, aqui fica uma lista de efeitos colaterais e cuidados que se devem ter sempre que se tomar esta planta ou seus derivados.
Dieta com Chocolate

Dieta com Chocolate

“Os amantes do chocolate podem deixar de temer os quilos a mais, depois de um novo estudo descobrir que, apesar de aumentar a ingestão de calorias, o consumo de chocolate normal está relacionado com um menor índice de massa corporal (IMC).”
Como melhorar a obstipação

Como melhorar a obstipação

Para melhorar a obstipação é preciso compreender melhor as suas causas. O deficiente funcionamento do intestino, designado por obstipação ou, em linguagem popular, prisão de ventre, pode ter várias causas mas, sobretudo, consequências muito complicad ...
Frutos secos, para (bem) variar

Frutos secos, para (bem) variar

A sua riqueza em fibras alimentares contribui para o bom funcionamento intestinal e o seu conteúdo em potássio é uma ajuda no combate à hipertensão. Devido ao seu baixo índice glicémico, são também alimentos a considerar na alimentação dos diabéticos ...
Para que 2013 seja um pouco melhor

Para que 2013 seja um pouco melhor

Mais um ano, mais uma carga de promessas de tantas coisas que temos que mudar e que, embora querendo, nem sempre é fácil pôr em prática...
Supressores naturais do apetite

Supressores naturais do apetite

Reconheço na maioria das pessoas uma especial apetência para produtos naturais, sendo esta designação vulgarmente atribuída a suplementos alimentares ou substâncias produzidas a partir de outras existentes na natureza.
Poupar dinheiro, nutrientes e saúde - Parte 3

Poupar dinheiro, nutrientes e saúde - Parte 3

Numa altura em que as pessoas estão literalmente sem dinheiro e que os serviços de saúde começam a agonizar, é preciso não ficar doente! Se a alimentação não for correta, a probabilidade de adoecer é maior e, por isso, vou tentar ajudar com dicas e s ...
Poupar dinheiro, nutrientes e saúde - Parte 2

Poupar dinheiro, nutrientes e saúde - Parte 2

Numa altura em que as pessoas estão literalmente sem dinheiro e que os serviços de saúde começam a agonizar, é preciso não ficar doente! Se a alimentação não for correta, a probabilidade de adoecer é maior e, por isso, vou tentar ajudar com dicas e s ...
De olho na publicidade

De olho na publicidade

A publicidade tem como objectivo comprarmos um produto que nos leva a crer que nos faz jeito, mesmo que não nos faça falta. E no que respeita a géneros alimentares, compramos, muitas vezes, gato por lebre!
Cirurgia para perda de peso

Cirurgia para perda de peso

A cirurgia bariátrica não é para aqueles que não querem fazer dieta. A colocação de uma banda gástrica, além dos riscos inerentes a qualquer cirurgia, exige a adesão total a um plano dietético muito restrito e a um esquema de exercício físico apr ...
Comer melhor com menos dinheiro

Comer melhor com menos dinheiro

É possível comer melhor e gastar menos? A resposta é SIM! A crise que atravessamos pode ser a alavanca para uma mudança nos hábitos alimentares dos portugueses.
Poupar dinheiro, nutrientes e saúde - Parte 1

Poupar dinheiro, nutrientes e saúde - Parte 1

Numa altura em que as pessoas estão literalmente sem dinheiro e que os serviços de saúde começam a agonizar, é preciso não ficar doente! Se a alimentação não for correta, a probabilidade de adoecer é maior e, por isso, vou tentar ajudar com dicas e s ...
A importância da sopa

A importância da sopa

A sopa é um alimento imprescindível na alimentação humana quer pela densidade de nutrientes que contém, quer pela saciedade que provoca, sendo por isso muito importante no combate ao excesso de peso e à obesidade.
A corrida às dietas

A corrida às dietas

A partir da primavera e durante parte do verão, aparecem publicitados por todo o lado, produtos supostamente milagrososo para emagrecer. É mais uma esperança, quase sempre seguida de mais uma frustração.
Prazeres de Verão e de férias

Prazeres de Verão e de férias

Estamos no verão, altura em que o corpo é mais exposto e a pouca roupa facilmente nos deixa adivinhar as suas formas. É nesta altura que nos vemos mais com os olhos dos outros. Mas também é nesta altura que convivemos mais. Como conciliar a socializa ...
Comer e beber em férias

Comer e beber em férias

Nas férias, é inevitável uma mudança de hábitos alimentares e nem sempre para melhor...